Menu

Arquidiocese da Paraíba mantêm determinação de isolamento social após decreto de Bolsonaro. Leia

A Arquidiocese da Paraíba afirmou, nesta quinta-feira (26), que não alterará as medidas de combate e prevenção ao coronavírus (Covid-19) tomadas pela igreja católica no estado, mantendo assim as celebrações sem a presença de fieis e transmitidas somente pela internet, evitando aglomerações.

A recomendação veio após o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) editar um decreto, em publicação no Diário Oficial da União (DOU) dessa quinta-feira (26), em que declara que ‘atividades religiosas’ são ‘serviços essenciais’ em meio a pandemia do novo Coronavírus, liberando assim a celebração de missas desde que se enquadrem nas medidas de prevenção da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Pressão sobre o decreto

Segundo o Blog da jornalista Andréia Sadi, do G1, os assessores de Bolsonaro justificaram a “preocupação” dos religiosos católicos com a Semana Santa, que acontece em abril, “com a parte emotiva” das pessoas — e, por isso, o presidente autorizou as missas. Ainda de acordo com ela, os palacianos afirmaram que pastores e arcebispos procuraram o governo com esse apelo, o que foi atendido.

Além da classificação de eventos religiosos como atividades essenciais, o decreto dessa quinta também tornou com efeito a abertura de lotéricas, geração e transmissão de energia, produção de petróleo, atividades de pesquisa científica e laboratoriais, além de atividades médico-periciais.

CLICK CZ

Deixe seu comentário