Menu

[Professor José Antonio de Albuquerque] O que Cajazeiras espera do governador João Azevedo. Leia

A sociedade civil organizada de Cajazeiras, através de seus representantes já esteve com o governador João Azevedo mais de uma vez, encaminhando projetos e solicitando obras e serviços para a nossa cidade.

Num destes encontros lhe foi encaminhado um pedido para que se engajasse na luta pela construção do Hospital Universitário do Sertão, quem embora ainda sequer tenha sido licitado, resta-nos a esperança de que os 25 milhões de reais destinados para o início das obras não retornem para os cofres da União.

Ainda no ano passado, de tanto ser cobrado, finalmente o IML da cidade foi inaugurado, mas precisamos voltar a sua presença, para lhe informar que ainda não está funcionando na sua plenitude, já que nos finais de semana não tem funcionários nem médicos para realizar necropsias e os corpos estão tendo que ser levados para a cidade de Patos.

O governador, no inicio desta semana, mais uma vez reafirmou que a construção de uma nova rodovia que interliga a BR 230 ao Distrito de Engenheiro Avidos ainda este ano seja licitada e iniciada, com esta ação renovam as esperanças de um sonho que já tem décadas.

O governador anunciou ainda uma quantidade de recursos para implementar melhorias no Hospital Regional de Cajazeiras, que precisa de novos equipamentos e principalmente de ampliar o número de médicos, em todas as áreas e em especial na parte de traumatologia. A fila de cirurgias eletivas a cada dia que passa é ampliada, mas fica a pergunta: quando esta fila vai acabar?

Um dos grandes problemas da cidade e que precisa ser resolvido é o do abastecimento d’água. Até quando vamos ter racionamento? Por incrível que pareça Cajazeiras é a cidade que tem mais adutora na Paraíba, mas porque não chega água todos os dias nas torneiras em algumas ruas dos bairros da periferia? Quando será feita a substituição dos canos de amianto?

Outra demanda que o governador já tem conhecimento é o da construção da Alça Norte, que interliga a rodovia de São João do Rio do Peixe, na altura da fazenda Boa Vista, passando na lateral do Aeroporto até a BR 230. Retiraria todo o tráfego de caminhões pesados do perímetro urbano de Cajazeiras. Para isto precisaríamos do prestigio dos deputados da cidade.

Por questões políticas partidárias o governo do estado não vem contemplando a cidade com o asfaltamento em diversas ruas, a exemplo do que foi realizado em São João do Rio do Peixe e Sousa. Não é chegada a hora de acabar com esta picuinha? Quem perde é a população.

O governo do estado tem feito muitas ações nas recuperações dos espaços de lazer, a exemplo do Açude de Bodocongó, em Campina Grande, talvez seja a hora de voltar os olhos ao Açude Grande, nosso histórico e mais belo logradouro da cidade. O deputado Júnior Araújo já fez uma indicação de recursos neste sentido, mas necessitamos da ação efetiva e decisiva do governador João Azevedo.

Infelizmente, para os olhos do povo, as obras de qualquer governo só têm mais valor quando são feitas de pedra e cal, mas é preciso que um dos olhos possa ver também as que têm alcance social e que possam patrocinar para os cidadãos uma melhoria de sua vida e o da sua família, mas o governador precisa ampliar suas ações para três importantes serviços que já existem em Cajazeiras: ampliar o banco de leite materno, que simboliza vida, o mutirão de catarata que simboliza luz e incentivar ainda mais o PRIMA, que através da música leva alegria e descoberta de valores, principalmente entre os jovens da periferia.

A cidade espera que nestes três anos do governo “Somos todos Paraíba”, novas obras e serviços aportem em nosso município.

Fonte: Jornal Gazeta do Alto Piranhas

Deixe seu comentário