Menu

Professores, estudantes e técnicos da UFCG aderem à Greve Geral de 14 de junho. Entenda

Em todo o país, avança a mobilização para construção da Greve Geral de 14 de junho, convocada pelas centrais sindicais. Na Paraíba, várias plenárias unificadas estão sendo realizadas para organizar a paralisação contra a Reforma da Previdência do governo Bolsonaro. Umas das instituições que adere ao ato é a UFCG, que realiza uma marcha com servidores, professores e estudantes a partir das 7h, nesta sexta-feira (14). A atividade terá concentração em frente ao prédio da instituição e seguirá até a Praça da Bandeira, no Centro da Cidade, onde haverá a manifestação geral.

Em entrevista ao Portal ClickPB, o assessor da ADUFCG, Fred Oliveira, explicou que na sexta-feira não haverá aula na instituição. “Estamos dialogando com os alunos e professores sobre a importância dessa data como forma de denunciar a gravidade da reforma da Previdência. Não haverá aula na instituição no dia da Greve”, explicou.

A greve está sendo organizada pela CUT e demais centrais sindicais – CTB, Força Sindical, CGTB, CSB, Nova Central, CSP- Conlutas e Intersindical.

Segundo a Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE) cerca de 4,5 milhões de trabalhadores do setor devem parar no dia 14 de junho.

Os docentes da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) já decidiram aderir ao movimento e paralisar suas atividades desde a última assembleia da categoria, que aconteceu no dia 29 de maio em vários campi da UFCG espalhados pela Paraíba.

Deixe seu comentário