Menu

Pré – candidato a deputado federal Thompson Mariz defende a federalização da UEPB

O pré-candidato a deputado federal pelo PSB, Thompson Mariz, ex-reitor da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), ex-secretário de Planejamento do Estado e ex-diretor da Companhia de Desenvolvimento da Paraíba (CINEP), defende a federalização da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB).

Mariz explica que seria uma saída consistente para afastar a entidade de riscos, oscilações e inseguranças, dando estabilidade a Universidade e deixando o Estado com recursos que poderiam ser destinados outras áreas, como por exemplo, no Ensino Médio e Profissionalizante.

“É de competência da União a Educação Superior e ao Estado cabe o Ensino Médio, embora seja uma certa inversão, mas é o que costa hoje. A UEPB tem cerca de 20 mil alunos e possui um orçamento de R$ 300 milhões por ano, o que é muito para Estado. Esse recurso poderia ser utilizado no próprio Ensino Médio e no Técnico. Ao ser federalizada, a Universidade se transformaria na Universidade Federal do Nordeste, sem ser incorporada a nenhuma outra”, justificou.

Thompson reforça sua proposta ao afirma que o problema da Universidade não depende apenas do Governo do Estado. “A UEPB muito em breve se transformará em uma Universidade de excelência se ali for investido os recursos que ela tanto necessita, só que enquanto ela estiver sobre a batuta do Estado não chegará lá por impedido orçamentário. Não é essa ou outra gestão que vai solucionar o problema da UEPB, é a sua federalização”, apontou.

O ex-reitor da UFCG ainda destaca que os direitos dos alunos, servidores e docentes devem ser preservados. Com a federalização, a UEPB passaria a ser gerida pela União. “Os funcionários teriam a garantia dos seus salários, porque todos os concursos realizados pela UEPB foram públicos, por meio de bancas qualificadas e os demais professores e servidores que estão na Universidade antes da Constituição, seriam incorporados ao quadro de efetivos, e os alunos não iriam perder nada. Mudaríamos o nome da Universidade e a competência seria da União”, afirmou Thompson.

Redação com Ascom

CLICK CZ

Deixe seu comentário