Menu

FOTO NOVO: Cabo morto tentava evitar agressões em família quando foi assassinado por soldado da PM

Um cabo da Polícia Militar foi morto, na noite desta segunda-feira (5), após ser baleado por um colega da coorporação, no bairro de Manaíra, na orla de João Pessoa. Segundo o comandante da 6ª Companhia Independente de Polícia Militar em Cabedelo, major Kelton Pontes, o soldado Álvaro Tavares atirou e matou o cabo André Pereira, que trabalhava no 5º Batalhão de Polícia Militar.

O crime aconteceu no apartamento do soldado Tavares, que é lotado na 6ª Companhia Independente de Cabedelo. De acordo com o major Kelton, o suspeito é primo da esposa da vítima.

Uma nova versão
A versão que corre na imprensa é que o Soldado Álvaro Tavares reagiu em defesa, mas de acordo com o advogado da família da vítima a situação é bem diferente. O advogado Dr. Luciano Carneiro da Cunha Filho, relata que naquela noite o cabo foi conversar com o soldado para resolver uma questão familiar.

A esposa da vítima e prima do acusado, Deyse Maria Pessoa Farias da Silva, relata que sofreu várias agressões do soldado acusado dos disparos e por esse motivo deixou de morar no apartamento da avó onde cresceu (onde aconteceu o crime). Ela relata que o mesmo sempre teve um comportamento violento e sempre teve atrito com todos os familiares. Ainda de acordo com Deyse, o primo agredia repetidamente o pai, que tinha problemas neurológicos. Ela avisou que o denunciaria por maus tratos.

O crime
Deyze relata que após o aviso o soldado Tavares ameaçou os dois e disse que mataria qualquer um que aparecesse na sua frente. O cabo André tentou amenizar a situação e numa conversa de Whatsapp tentou mediar com Tavares. Disse que iria conversar com ele e queria resolver tudo. Parou o carro em frente ao prédio e subiu sozinho, deixando Deyse no carro. Ao chegar no apartamento foi recebido a tiros pelo soldado.

Fonte: Polêmica PB

Deixe seu comentário