Menu

Jovem de 17 anos tem fortes dores de cabeça, em seguida passa mal e morre ao ser encaminhada para o HRC de Cajazeiras

A estudante Edivanilda Pereira dos Santos, 17 anos, morreu nas primeiras horas desta quinta-feira, dia 1º de fevereiro, após queixar-se de uma prolongada dor de cabeça que teve início no dia 2 de janeiro. Hoje, ela passou mal e faleceu a caminho do Hospital Regional de Cajazeiras.

Segundo relatos dos familiares, a jovem foi levada para o HRC na tarde de ontem, com uma forte dor de cabeça. Lá, aplicaram três injeções na paciente, mas, conforme a família, o hospital teria se recusado a interná-la. O médico teria afirmado que se tratava apenas de uma enxaqueca. O profissional de saúde teria alegado também a falta de uma requisição médica e teria mandado levar a moça para casa. Ainda de acordo com relatos da família, o médico não teria olhado um exame de tomografia da jovem.

Ao sair do hospital, a moça retornou para a casa de um parente, no conjunto Frei Damião, em São José de Piranhas, onde ela estava passando uns dias após adoecer. Na madrugada de hoje (1), ela passou mal e foi levada às pressas novamente, por um popular, para o Hospital Regional, mas foi a óbito ainda durante o percurso.

Hoje à tarde o corpo foi liberado para a família providenciar o velório e o sepultamento. De acordo com o laudo, a causa da morte foi hidrocefalia, que é a acumulação do líquido cefalorraquidiano (LCR ou líquor) nas cavidades ventriculares cranianas, responsável por causar o aumento na pressão intracraniana sobre o cérebro.

Edivanilda Pereira dos Santos morava com a família no Sítio Cabrais, em Monte Horebe.

Edivanilda Pereira dos Santos morava com a família no Sítio Cabrais, em Monte Horebe. Ela se preparava para o início das aulas na Escola José Dias Guarita, no mesmo município. Os pais e os 10 irmãos estão bastante abalados com a morte da jovem.

CLICKCZ com Radar Sertanejo

Deixe seu comentário