Menu

TRABALHO: Juizado Especial Misto da Comarca de Cajazeiras julga 389 processos em um mês de esforço concentrado

Com a coordenação do juiz substituto Francisco Thiago da Silva Rabelo, o Juizado Especial Misto da Comarca de Cajazeiras deu continuidade ao esforço concentrado para dar vazão aos processos que estavam parados na unidade, em virtude de ausência de magistrado. Durante o período de 8 de setembro a 7 de outubro, foram julgados 389 processos e 205, foram arquivados.

O juiz adiantou que, com o ritmo de trabalho, faltam apenas oito processos para que a Meta 2 do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) seja atingida. De 7 de agosto – quando o magistrado assumiu a unidade – a 6 setembro do corrente ano, o mesmo regime foi responsável pela prolatação de 370 sentenças e o arquivamento de 266 feitos.

Thiago Rabelo acrescentou, também, que, quando iniciou os trabalhos na unidade, o Juizado de Cajazeiras possuía pouco mais de 3 mil processos.

A metodologia de trabalho que vem sendo utilizada no esforço é a redistribuição da equipe com modificação de atribuições entre Gabinete e Secretaria. O magistrado explicou, ainda, que foram pautados os processos mais antigos, por ordem cronológica, e os prioritários.

“O trabalho foi importante e segue em ritmo intenso para resgatar a confiança da população de Cajazeiras no Juizado, com decisões mais rápidas”, declarou o juiz Thiago Rabelo.

Meta 2 / CNJ – Identificar e julgar, até 31/12/2017:
No 1º grau, pelo menos 80% dos processos distribuídos até 31/12/2013;
No 2º grau, pelo menos 80% dos distribuídos até 31/12/2014 e;
Nos Juizados Especiais e nas Turmas Recursais, 100% dos processos distribuídos até 31/12/2014.

Assessoria

Deixe seu comentário