Menu

Operação Andaime lll cumpre mandados de prisões e buscas prefeita e esposo e empresários foram presos

O Gaeco da Polícia Militar, acompanhado do Ministério Público Estadual e equipes do Choque cumpre desde às 5h desta quinta-feira (18), mandados de buscas e apreensões e prisões preventivas. Batizada Operação Andaime III é semelhante a Andaime deflagrada pelo Ministério Público Federal. A diferença da operação do Gaeco é que as investigações é sobre superfaturamento de obras estaduais em Cajazeiras e várias cidades da região.
Na cidade de Monte Horebe , a prefeita Cláudia Dias (PSB), o esposo dela e um empresário foram presos pela PM nas primeiras horas desta quarta-feira (18). A informação foi confirmada pelo Cabo Alexandre da Polícia Militar. Cláudia Dias e mais duas pessoas já estão na sede do Ministério Público de Cajazeiras.
A polícia realizou mandando de busca e apreensão na residência do empresário Mário Messias (Marinho), preso na Operação Andaime, localizada no Centro de Cajazeiras e no Mercadinho da família do empresário na Rua Bonifácio Moura, também no Centro
Os mandados são nas cidades de UiraúnaBonito de Santa FéMonte Horebe e Cajazeiras. O promotor que está a frente da investigação é Otávio Paulo Neto e está acompanhando os mandados em Cajazeiras.
Nota oficial do MP
Equipes da força-tarefa cumprem mandados de prisão preventiva, conduções coercitivas e mandados de busca e apreensão nos municípios paraibanos de Cajazeiras, Monte Horebe, Bonito de Santa Fé e Uiraúna
A Força-tarefa da Operação Andaime, constituída pelo Ministério Público Federal, Ministério Público Estadual (Gaeco), Polícia Federal, Controladoria-Geral da União e Polícia Militar, deflagrou nas primeiras horas desta quinta-feira, 18 de fevereiro, a terceira fase da Operação Andaime, no Alto Sertão Paraibano. Equipes da força-tarefa cumprem mandados de prisão preventiva, conduções coercitivas e mandados de busca e apreensão nas cidades de Cajazeiras (PB), Monte Horebe (PB), Bonito de Santa Fé (PB) e Uiraúna (PB).
Foram decretadas sete prisões preventivas, a fim de resguardar a ordem econômica, ordem pública e para a conveniência da instrução criminal, além de cinco conduções coercitivas e 27 mandados de busca e apreensão.
Mais informações em instante

TV Diário do Sertão