Menu

Bancários rejeitam proposta de reajuste e começam greve por tempo indeterminado

Os bancários da Paraíba rejeitaram a proposta de 5,5% de reajuste
salarial mais um abono de R$ 2.500 e deflagraram greve por tempo
indeterminado a partir da terça-feira (6). A greve foi acertada durante
uma assembleia geral da categoria realizada às 19h20 desta quinta-feira
(1º) na sede do Sindicato dos Bancários da Paraíba. A decisão foi por
unanimidade.

Segundo o sindicato, o aumento proposto pela Federação Nacional dos
Bancos (Fenaban), é considerado como uma “afronta” e um “desrespeito”,
pois está abaixo da inflação, que é de cerca de 9%.

“Todos os
anos os banqueiros nos empurram para a greve, que é a única arma que
temos para fazer valer os nossos direitos. Assim sendo, uma vez que os
bancos se negam a nos conceder um reajuste de 16%, que inclui 5,7% de
ganho real, além de buscarem o engodo do abono pecuniário, vamos ao
confronto, paralisando as atividades nesta terça-feira, 6 de outubro”,
afirmou o presidente do Sindicato dos Bancários, Marcos Henriques.

Além dos 5,5% de reajuste, a Fenaban havia proposto reajuste nos auxílios refeição, alimentação, creche e abono de R$ 2,5 mil.

Clickcz com Correio

Deixe seu comentário