Menu

“Matei, queria cortar a cabeça, mas bebi só o sangue”, disse filha sobre morte do pai na PB

Foi preso na manhã desta quinta-feira (16) o grupo suspeito de matar um
agricultor nessa quarta-feira (15), na zona rural do município de
Casserengue, no Agreste paraibano, a 165 km de João Pessoa. Entre os
presos está a filha da vítima, que é apontada pela Polícia Civil como
autora dos tiros e golpes de faca, que mataram o agricultor. A morte
dele teria sido por causa da venda de um garrote.

Em entrevista, a suspeita confessou o
crime, com frieza. “Matei, bebi o sangue e beberia de novo”, disse ela. A
jovem falou ainda que já teria sido estuprada pelo pai e visto a mãe
ser espancada várias vezes.
O delegado titular do Polícia Civil de
Guarabira, Walber Virgolino, explicou. “Foram presos dois homens e duas
mulheres, entre elas, a filha do agricultor. O grupo estava dentro da
casa de um dos presos que fica localizada entre as cidades de Solânea e
Arara, perto de onde ocorreu o crime. Foi uma operação conjunta entre o
Grupo Tático Especial (GTE) e guarnição do Comando do 4º BPM”. Ele disse
ainda que a filha do agricultor seria usuária de drogas.

Deixe seu comentário